Esse é um blog para ajudar as mulheres a se libertar. É difícil, no começo (aliás, até hoje é difícil), mas é preciso tentar. Descobrir a bissexualidade nem sempre é fácil. Principalmente porque a maioria dos bissexuais têm preconceito com eles mesmos. Existe uma porção de coisas envolvidas: religião, pais e amigos preconceituosos, enfim, a nossa sociedade.

Sempre fui muito liberal, cabeça aberta, alguém que nunca tolerou nenhum tipo de preconceito. E eu sabia, dentro de mim, que sentia uma atração muito forte por mulheres. Sempre fantasiei. Mas nunca havia relevado isso para ninguém, nem para mim mesma.

A faculdade foi a porta para me abrir a esse novo mundo. As meninas (todas namorando homens) conversavam abertamente sobre beijar mulheres – o que me deixava mais tranquila. Um dia, decidi também revelar: eu beijaria uma mulher. Mas nunca achei que realmente teria coragem de fazer.

Eu namorava um homem com quem achei que fosse me casar. Não tinha o que reclamar dele, era tudo ótimo, um casal modelo. Então, por que eu precisaria realizar essa fantasia? A minha relação amorosa já me bastava.

A galera da faculdade marcou uma viagem e fui, sem meu namorado (ele não podia). Bebemos bastante, e eu estava, digamos, bem alterada. Foi quando uma amiga me chamou:

- Preciso conversar com você
- Mas, então fala.
- Não pode ser aqui, vem.

Ela me pegou pelo braço e me levou até o banheiro. Entramos e ela desligou a luz. Falou bem baixinho: “Você vai continuar sendo minha amiga?”. Não esperou a minha resposta… me beijou. Ao mesmo tempo que fiquei sem reação, correspondi. E saímos de lá, meio que sem falar nada.

No dia seguinte, conversamos normalmente. Tentei agir naturalmente, como se nada tivesse acontecido. O namorado dela também estava na viagem, então, a naturalidade era algo a se levar muito a sério. Ele não tinha ciúmes, inclusive soube de tudo o que aconteceu. Mesmo assim, aquela situação para mim era, de certa forma, desconfortável. Afinal, eu também tinha um namorado.

A manhã seguinte foi o fim da viagem, mas não tinha sido apenas uma aventura…acompanhe as próximas histórias.

blogsoubi@gmail.com

The page you were looking for doesn't exist (404)

404!

The page you were looking for doesn't exist.

You may have mistyped the address or the page may have moved.