Parte da sociedade ainda prega que o amor homossexual é pecado, promíscuo, pecaminoso. Enfim, tudo de ruim que se possa imaginar. Para exemplificar isso, outro dia me perguntaram: você já viu um casal de velhinhos homossexuais? Parei para pensar e respondi: não, porque provavelmente eles devem se “preservar” diante dos milhares de olhares preconceituosos. Chegaram a me responder que talvez isso não fosse possível. Obviamente discordei, mas ainda não havia encontrado meios de comprovar.

Foi então que encontrei hoje um vídeo que mostra o primeiro casamento legal, realizado em São Francisco, na Califórnia, em junho de 2008. Ele mostra duas octogenárias, Del Martin e Phyllis Lyon (87 e 85 anos, respectivamente) realizando o sonho do casamento após 55 anos vivendo juntas. Del Martin morreu em 27 de agosto do mesmo ano, ou seja, dois meses depois de se unir legalmente com a sua parceira eterna.

Exemplos como esse nos emocionam e nos motivam a continuar lutando para que não exista mais preconceito. Para que lutemos para mais direitos aos homossexuais.

Não é apenas o fato de assinar um papel dizendo que você está casada. É poder construir uma vida junto com uma pessoa que você ama, para que vocês possam ter conta conjunta, adotar filhos e fazer tudo o que os outros casais têm direito.

Se você ainda não entendeu muito bem isso, veja o filme “Desejo Proibido”. Ele conta a vida de três casais de lésbicas em diferentes épocas. Em uma das histórias, uma senhora que perdeu sua companheira com quem viveu 50 anos perde a casa em que elas moravam porque os herdeiros de sua esposa a reivindicaram. Apesar de ter ajudado a pagar, a residência não estava no nome dela e sim da companheira. Ela perdeu a casa e o direito de chorar com dignidade pela sua esposa.

Quem pode apontar o dedo e afirmar que as cenas abaixo não demonstram um amor genuíno?

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=gwaVD7AWYng&w=640&h=480]

The page you were looking for doesn't exist (404)

404!

The page you were looking for doesn't exist.

You may have mistyped the address or the page may have moved.