Algumas pessoas acreditam que não é preciso assumir a bissexualidade. “Não é doença, por que preciso sair por aí falando que sou bi? Alguém diz que é heterossexual?”.

Eu também gostaria que isso fosse uma realidade, mas infelizmente não é. Assumir a bissexualidade aos amigos, familiares e colegas de trabalho ainda é uma necessidade.

Ninguém precisa saber da sua vida? Concordo. Mas a gente sabe, lá no fundo, que é um grande alívio poder falar que você namora (ou namoraria) alguém do mesmo sexo. É uma quebra de tabu. Quantas vezes você não quis falar sobre sexo na adolescência (ou até com seus pais) e isso foi reprimido? É bom poder falar o que a gente é e o que a gente sente. Tirar dúvidas e compartilhar experiências. Quem não gosta disso?

Assumir a bissexualidade não quer dizer sair por aí contando a sua intimidade, é simplesmente mostrar que você não tem nada a esconder.

Passar por esse processo significa se libertar. E é ótimo poder fazer isso. Mas antes de tudo, o bissexual precisa assumir para si mesmo o que ele é, o que muitas vezes não acontece. É mais cômodo falar de relacionamentos antigos, que envolviam pessoas do sexo oposto, e omitir os casos, namoros ou seja lá o que for com alguém do mesmo sexo. Alguns até acabam preferindo fugir de um namoro homossexual por quererem ser aceitas pelas pessoas – o que é uma grande ilusão.

Vivemos diariamente nessa grande ilusão da vida imaginando que seremos aceitos por todas as pessoas por ser ou fazer determinadas coisas. Sinto dizer: isso nunca acontecerá. Nem se você for a melhor aluna, a melhor namorada heterossexual e por aí vai.

Mas é claro que é importante que os seus amigos, familiares e conhecidos te aceitem. E se eles não o fizerem, paciência. Um dia precisarão entender que você é o que você é.

Já consegui assumir para a minha família e melhores amigos. Ainda faltam os colegas de trabalho e alguns conhecidos. Foi um processo lento. Precisamos nos sentir muito confortáveis e seguros para falar sobre esse assunto. E se você não se sente assim, mas mesmo assim tem vontade de contar para alguém que você confia, não deixe de fazê-lo. Se essa pessoa for sua amiga mesmo, a conversa te fará muito bem.

Cada vez que consigo contar para alguém é um alívio. Estou mais tranquila e confiante para seguir em frente. Mas preciso destacar que tive sorte em todas as conversas. Ninguém me rejeitou ou me tratou mal. Todos aceitaram numa boa e me apoiaram. Isso também fez com que eu me aceitasse melhor.

Nem todos têm essa sorte, infelizmente. Mas não podem deixar de tentar passar por esse processo de aceitação. Apenas dessa forma teremos um mundo diferente e com menos preconceitos.

E vocês? Para quem já assumiram a bissexualidade ou homossexualidade? Qual foi a reação das pessoas?

The page you were looking for doesn't exist (404)

404!

The page you were looking for doesn't exist.

You may have mistyped the address or the page may have moved.