Como desvendar se uma mulher beijaria outra mulher? Acredito que essa seja a resposta que a maioria das mulheres querem encontrar por aqui. Já abordei algo parecido nesse post “Como descobrir se uma mulher é lésbica ou bissexual?”, que por sinal é o texto mais acessado do blog.

Primeiro volto a dizer que não há um esteriótipo, como muitas pessoas poderiam imaginar. Por isso, já comece apagando da sua mente que todas as lésbicas são masculinas, têm cabelo curto e trejeitos. Muitas delas (muitas mesmo) são totalmente femininas, usam salto (que ótimo) e não falam absolutamente nada sobre o assunto com amigos e muito menos com conhecidos.

No meu trabalho, por exemplo, sou um túmulo. Falo abertamente sobre homossexualidade e bissexualidade em geral. Mas falo dos outros e não da minha, infelizmente. Não acho que preciso sair por aí declarando minha intimidade. Digo isso mesmo sabendo que os meus colegas de trabalho têm a cabeça aberta e aceitariam numa boa a minha identidade sexual.

Não sei se alguém desconfia. Mas fico na minha. E é o que deve acontecer com a maioria das mulheres, principalmente aquelas que nunca realizaram o desejo de um beijo lésbico. Essas mulheres às vezes não demonstram absolutamente nada sobre esse sentimento.

É horrível ficar pensando se aquele olhar ou aquele comentário significou alguma coisa, não é? Mas as mulheres não dão tantos sinais quanto os homens (eles são muito mais fáceis de sacar). Nem sempre elas flertam ou dão qualquer indício de que estão correspondendo a uma investida sua. Já conheci mulheres que deram todos os indícios: não paravam de me olhar e até faziam brincadeiras insuando algo, mas nunca (em nenhum momento) afirmaram que algo ali era verdadeiro. Hoje já não tenho contato com nenhuma delas, mas acho que elas ainda continuam fingindo para o mundo os seus verdadeiros desejos. Talvez, elas nem saibam que eles existem, ou tentam admitir isso para si mesmas para se sentirem melhor.

Às vezes o jeito é esperar o momento certo para testar. O meu primeiro beijo lésbico foi assim. Fui pega de surpresa, nunca imaginaria que pudesse acontecer. Talvez se eu tivesse tido tempo para pensar sobre o assunto, não teria feito. Mas aconteceu. O risco que se corre é de perder a amizade da pessoa, dependendo de como ela lida com esse assunto. Mas dependendo de quem seja, às vezes vale a pena correr esse risco.