Podem surgir fofocas, mas… e daí?

Ainda não estou preparada para dizer no trabalho que namoro uma mulher. É algo que estou tentando vencer e fico todos os dias ensaiando em como dizer isso para os meus colegas.

O principal motivo de querer contar não é para me aceitar (porque eu já me aceito), mas para poder dizer que tenho um compromisso sério com alguém que amo muito. É horrível dizer que estou solteira e deixar as pessoas imaginando isso.

Vira e mexe as meninas dizem que querem sair comigo para “caçarmos”. E eu sempre nego, dizendo que não estou nesse momento. Em outras ocasiões me perguntam se eu estou saindo com alguém. Digo que sim, mas deixo no ar, justamente para não me perguntarem detalhes.

Muita gente mente, inventa um nome e diz que namora um homem. Mas eu não quero fazer isso. Principalmente porque eu sou péssima em mentiras. E se me pedirem pra ver a foto dele, o que eu vou dizer? É pior.

O que me deixa melhor é que os meus melhores amigos sabem e minha família também. Na verdade, eles são a parte mais importante dessa história toda. Essas pessoas extremamente especiais aceitaram com muito carinho quando contei.

Acho que no trabalho vai ser assim também. Todos têm a cabeça muito aberta e já disseram claramente que não têm preconceito. Só preciso me preparar para as possíveis fofocas de gente maldosa, ignorante e preconceituosa.

Quanto mais natural tudo isso soar, melhor. Quero contar muito tranquilamente e sem nenhum clima de tensão. Só preciso achar uma boa oportunidade para isso.

O que eu mais desejo é que em um futuro breve, isso seja tão natural quanto falar de um namoro heterossexual (na verdade, algumas pessoas já conseguem esse feito). Para que essa mudança aconteça, precisamos começá-la dentro de nós.