PORTUGAL-GAY-MARRIAGE“Será que sou bissexual?”. As pessoas me fazem essa pergunta praticamente todos os dias, mesmo já sabendo a resposta.

Recebo e-mails de meninas contando que acabaram de se envolver com uma amiga ou que estão apaixonadas por uma mulher há anos e não conseguem revelar esse segredo. Por que elas não conseguem admitir que são bissexuais (ou até lésbicas)?

A minha experiência pode responder a essa pergunta muito bem. Sempre tive atração por mulheres, mas nunca consegui colocar isso pra fora. Eu não me sentia à vontade em relação a esse interesse. Não tinha com quem conversar a respeito e nenhuma mulher à minha volta parecia sentir o mesmo.

O pior de tudo é que quando não conversamos a respeito parece que somos as únicas a ter esse sentimento, esse desejo guardado. E nos sentimos muito mal por isso. À medida que vamos conseguindo colocar isso pra fora, parece que vai ficando mais fácil, as histórias começam a aparecer e você descobre que não está “sozinha” nesse mundo.

Não fomos acostumadas a dizer: “olha, estou apaixonada por tal menina, e você?”. Por mais que a gente queira, isso não sai com naturalidade. E se esse assunto “ainda” não é tratado com naturalidade no nosso convívio social, é evidente que colocaremos em dúvida qualquer tipo de sentimento por alguém do mesmo sexo.

Se eu chego em qualquer lugar, todos irão me perguntar: “e o namorado?”. Ninguém me pergunta se por ventura tenho uma namorada. Por quê? Simplesmente porque esse ainda não é um “padrão social”.

Os homo e bissexuais ainda são tratados como minorias. Erroneamente. Quem fez uma contagem para saber se de fato temos mais heterossexuais no mundo? Temos alguns números do IBOPE e de outras instituições pelo mundo. Mas obviamente, eles não refletem a realidade. Ninguém passou na minha casa pra comprovar que moro com uma mulher,  nem na casa de muita gente que eu conheço. Sem contar aquelas pessoas que nunca vão admitir um sentimento por alguém do mesmo sexo.

Eu deixei de ter dúvidas quando passei a aceitar essa verdade dentro de mim e a me sentir bem em relação a esse sentimento. Ter um namoro com uma mulher hoje é algo extraordinário pra mim. Nós somos companheiras, nos divertimos, somos sinceras, aceitamos os defeitos uma da outra e nos desejamos genuinamente. Também brigamos e às vezes queremos nos matar (risos), mas somos felizes com a nossa união.

Você só vai tirar a dúvida quando realmente se abrir pra esse sentimento e perceber que ele é totalmente natural. Não se sinta mal por amar ou se atrair por alguém, mas por trair, mentir ou deixar de ser feliz por uma verdade que não existe.