casamento-gay

Há controvérsias, mas contabiliza-se que existam 196 países no mundo. Dentre essas terras, mais de 80 consideram a homossexualidade ilegal.

Repito, em mais de 80 países você pode ir preso ou ser condenado à morte simplesmente por gostar de pessoas do mesmo sexo. A bissexualidade nem conta, é praticamente invisível.

A Europa é o continente menos “preconceituoso”. Chipre do Norte era, até o início de 2014, o único país europeu com leis anti-gays. Em janeiro deste ano, o Parlamento do país decidiu não mais punir com cinco anos de prisão os cidadãos que tiverem relações homossexuais. No entanto, há três outros países europeus que fingem tolerar o tema. Na Rússia, por exemplo, foi promulgada uma lei, em 2013, proibindo qualquer menção positiva da homossexualidade na presença de menores de idade, inclusive na web.

O foco foram os menores de idade, mas é nítido que a lei foi criada como uma forma de eliminar qualquer tipo de manifestação homossexual em ambientes físicos e virtuais. Se o BlogSoubi fosse russo, por exemplo, ele poderia ser multado por fazer “apologia” à homossexualidade. Há ainda as frequentes agressões dos russos contra homossexuais – são vídeos horrendos que nem vale a pena publicar aqui.

Não me surpreende a África ser o continente com o maior número de países com leis anti-gays. Em 38 países, africanos homossexuais (e provavelmente muitos bissexuais) sofrem com as punições severas. O BlogSoubiconversou com Malika, uma jovem lésbica angolana de 27 anos. O blog foi o seu único refúgio até hoje. Foi aqui que ela conseguiu contar sua história pela primeira vez. Apesar de relatar que alguns africanos já estão conseguindo enxergar o tema de uma maneira mais positiva, há muitas frentes políticas dispostas a minar a manifestação de “comportamentos homossexuais”.

Apesar de a África muitas vezes estar no foco dessas discussões, precisamos olhar a Ásia com muita atenção. Há mais de 20 países contra a homossexualidade por lá. Entre eles estão a Índia e a China, os dois países mais populosos do mundo – eles somam juntos mais de 2 bilhões de pessoas em um mundo com pouco mais de 7 bilhões de habitantes.

Na China ainda se luta pela legalização do casamento gay. As autoridades chinesas mascaram o preconceito; dizem aceitar a homossexualidade, mas suspendem com frequência qualquer atividade direcionada a esse público. Já a Índia retrocedeu. No final de 2013, o país voltou a criminalizar as relações homossexuais, depois de ter instaurado uma lei, em 2009, descriminalizando a prática.

Nas Américas são pouco mais de dez regiões – Barbados e Guiana estão ente elas -, e por fim a Oceania, em que uma das representantes é a Indonésia. A lista completa você vê neste link, que precisa de algumas atualizações.

Ainda há muitas cabeças a serem trocadas para ganharmos decisões políticas mais jutas e igualitárias. Todo esse cenário me incentiva diariamente a combater a ignorância que ainda assola o mundo, na esperança de um dia me deparar com seres menos egoístas e cruéis e mais humanos.

→ Você se considera bissexual? Não deixe de participar da enquete do BlogSoubi