Eduardo* é vidrado em futebol, adora luta e videogame. Tem uma namorada deslumbrante e é considerado o machão da turma. Quando surge alguma brincadeira sobre gays ele participa e até arrisca algumas tiradas.

O que ninguém sabe é que ele adora sair com travestis às escondidas. Sempre que pode dá as suas escapadas e morre de medo de alguém descobrir.

Já se forçou a parar com as aventuras, mas é mais forte do que ele. Antes de partir, toma umas doses de qualquer coisa e segue seu destino. A cada gole lembra da noiva, dos amigos, da família e imagina o ar de reprovação de cada um deles se soubessem.

Sempre que o frisson termina, ele rapidamente se veste, paga e sai enojado dele mesmo.

Já pensou em se matar, mas não teve coragem. Noivo há seis meses, sempre ensaia contar tudo pra ela. Mas não sai, ele não poderia. Ela não entenderia. O sonho de ser um homem de família se desmancharia em minutos.

A decisão foi tomada. Vai casar e reprimir qualquer vontade que surgir. Depois do casamento, isso não vai mais acontecer. Virou passado. Ou nunca aconteceu. Até a próxima dose.

O relato é baseado em fatos reais contados por um leitor ao BlogSoubi. 

*O nome é fictício 

→ Você se considera bissexual? Não deixe de participar da enquete do BlogSoubi