Lesbicas

Crédito: Cristóbal Escanilla

Como funciona o sexo entre duas mulheres? Você não sente falta de nada? Essas são algumas das primeiras perguntas feitas quando digo que sou casada com uma mulher e já namorei homens.

Quando ouço esses questionamentos, percebo que as mulheres realmente não conhecem as possibilidades de uma relação. Culturalmente, o envolvimento sexual deve ter necessariamente a penetração (não que ela não exista no sexo lésbico), mas ela é apenas uma das muitas ações a serem exploradas no momento sexual.

Uma pesquisa da ProSex, Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo identificou três principais queixas das mulheres: falta de desejo, incapacidade de atingir o orgasmo e dor durante a relação.

O médico oncologista Drauzio Varella entrevistou a professora de psiquiatria e coordenadora geral do ProSex, Carmita Abdo, para decifrar o orgasmo feminino. Em resposta à dificuldade feminina em atingir o orgasmo, Carmita explicou que um terço de nossas mulheres nunca o atingiu por penetração nem por autoestimulação, um terço alcança apenas o vaginal e o clitoridiano e um terço não consegue ter orgasmo dentro da vagina. Mas elas nada revelam aos seus parceiros.

Carmita aponta alguns pontos para a ausência desse prazer, como problemas orgânicos mais sérios: deficiência hormonal, depressão, diabetes ou disfunções glandulares como hipotiroidismo e o hipertiroidismo.

Cada mulher reage a estímulos de uma forma diferente. Algumas se satisfazem apenas com penetração, outras preferem o estímulo do clítoris e a penetração ao mesmo tempo e ainda há aquelas que só alcançam o orgasmo clitoridiano.

Porém, muitos ainda acham que sexo se resume a apenas penetração com “algumas” preliminares (e olhe lá). O psicólogo da Universidade do Texas David Buss aponta, baseado em um estudo, que 40% das mulheres passarão a vida inteira sem um orgasmo causado por penetração, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

As mulheres realmente têm dificuldades para falar sobre o assunto. Ouvi poucas amigas confidenciando que não conseguem atingir o clímax com penetração. Uma senhora de 70 anos me contou que nunca havia tido um orgasmo. Ela casou aos 15 anos, teve três filhos, o marido faleceu quando ela tinha cerca de 40 anos. Poucos relacionamentos surgiram na viuvez. Ficaram os filhos, as lembranças e nenhum orgasmo.

Muitas mulheres bissexuais relatam que sentiram muito mais prazer ao se relacionarem sexualmente com outra mulher. Acredito que o cenário se deve ao fato de muitos casais acharem que só a penetração pode ser satisfatória. A maioria deles ainda não aprendeu a fazer sexo para que ambos sintam prazer.

Por que o sexo entre duas mulheres costuma ser satisfatório? Porque não envolve apenas a penetração. Isso não quer dizer que o sexo lésbico seja sempre bom. Já recebi e-mails de leitoras contando que suas parceiras sexuais não tinham iniciativa e apenas queriam receber prazer. É o tipo de mulher que não quer fazer absolutamente nada na hora da relação, a “preguiçosa sexual”.

O problema da ausência do orgasmo não existe apenas em relações heterossexuais. Está em não querer (ou não saber) explorar o outro no ato sexual. Fica claro, portanto, porque o sexo entre duas mulheres não deveria ser nenhum mistério. Apenas para quem ainda acha que sexo é só penetração.

O post é destinado a troca de experiências. Comentários vulgares de cunho sexual não serão aprovados