Só tenho tido relações sexuais com outros homens desde os 16 anos, sou gay assumido, minha família sabe. Mas nos últimos tempos, tenho tido desejo enorme por uma mulher. É uma situação difícil, tenho medo de falar para os amigos. Não sei como chegar em uma mulher. Foi tão complicado me assumir gay e agora estou com esses desejos. Será que estou me tornando bi?

A situação contada pelo leitor não é atípica. Da mesma forma que um “heterossexual” pode se interessar pelo sexo oposto, o contrário também é completamente possível e natural – como também foi o caso dessa “lésbica” que casou com um homem.

O desconforto, no caso desse leitor, é justamente ter conseguindo vencer a barreira do medo e do preconceito com a homossexualidade e depois “voltar atrás”. Dentro dessa aflitiva reflexão, gostar de uma mulher seria retroceder.

Depois de se assumir gay para a família e estar rodeado de amigos homossexuais, ele tem receio de ser incompreendido. “Mas você não era gay? Agora está saindo com uma mulher? Está querendo ser um gay enrustido?”. Ele sabe que ouvirá julgamentos como esses.

O ser humano ainda tem necessidade de criar uma embalagem em torno de si e nunca tentar desembrulhá-la. Ele deixa de questionar os seus desejos internos para assumir a posição escolhida. Sabe aquele cliquê, se o cara experimentou, não tem volta? É uma completa bobagem generalizarmos isso.

O psiquiatra Jairo Bouer diz que a sexualidade é contínua. “Não existe apenas o ser heterossexual, homossexual ou bissexual. É possível não gostar igualmente da mesma coisa em todas as fases da vida”, disse Bouer ao portal G1

É a mesma teoria de Alfred Kinsey. Depois de fazer profundos e controversos estudos sobre a sexualidade humana, ele fundou, em 1947, o Instituto de Pesquisa sobre o Sexo. Dentre suas pesquisas, ele desenvolveu a Escala Kinsey. Essa escala mostra que nem todos os seres humanos são exclusivamente homossexuais ou heterossexuais. E mais. Podem, inclusive, “variar” a sexualidade no decorrer da vida. Para entender melhor, faça o teste (em inglês).

Na teoria de Kinsey, uma pessoa não precisa ser exclusivamente homossexual. Ela pode ser “homossexual e ocasionalmente heterossexual”, “homossexual e mais do que ocasionalmente heterossexual” e ainda “bissexual”. O mesmo vale para os heterossexuais. Vai muito além do ser ou não ser.

The page you were looking for doesn't exist (404)

404!

The page you were looking for doesn't exist.

You may have mistyped the address or the page may have moved.