Leia mais sobre a temática LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis).

Desejos inacabadosDesejos Inacabados

A premiada obra de Gail Godwin vive em um constante dilema: muitos críticos afirmam que é alta literatura; já outros. que tem um viés popular. Com Desejos inacabados. ela prova que merece receber as honras por ambas as denominações. Um livro de vanguarda. à frente de seu tempo e completamente avançado. O romance possui uma estrutura bem-desenvolvida e original. com múltiplas passagens de tempo e perspectivas. e um grande número de personagens. Além disso. é notável a força poética da linguagem. percebida por todo o livro. até atingir um estágio de liberdade e graça. Outono de 1951. Na escola para moças Mount St. Gabriel’s. localizada nas montanhas da Carolina do Norte. Tildy Stratton. a inesquecível aluna líder de sua turma. faz uma nova amizade: Chloe Starnes. recém-chegada. cuja mãe. pouco antes. teve uma morte misteriosa. A amizade entre as duas preenche uma lacuna na vida de ambas. mas. ao mesmo tempo. desencadeia uma série de eventos que afetarão o rumo de muitas vidas. entre elas a da jovem professora das meninas e a de Suzanne Ravenel. então diretora da instituição. Segredos muito bem-escondidos virão à tona. Uma história de amizade. lealdade. mentiras que se tornam verdades absolutas e desejos não realizados que passam de geração para geração. captando com maestria o raríssimo momento de redenção em que uma alma se liberta de suas amarras. No fim. uma mensagem clara da autora: os verdadeiros desejos nunca terminam. “Uma grande história. cheia de amor. perda. fidelidade. segredos. rivalidade e fé. com um conjunto de personagens encantador e. mais que tudo. humano. Instigante.” (Boston Globe) “Godwin é uma autora extraordinária. Sua prosa é elegante. cheia de nuances e sentimentos. com uma ironia fina que perpassa toda a história.” (The New York Times) “A cada livro. Gail Godwin prova ser uma das escritoras mais inteligentes e talentosas da atualidade.” (Chicago Sun-Times)

Inversao Sexual nas Mulheres

A primeira edição integral em português do clássico de Havelock Ellis sobre homossexualidade. No final do século XIX, Ellis teve a coragem de publicar abertamente um estudo detalhado e desapaixonado sobre a problemática da inversão sexual, que recentemente havia condenado Oscar Wilde à prisão e nos séculos anteriores classificara os culpados do “nefando pecado” como hereges e degenerados. No 4º capítulo, Ellis apresenta casos reais de mulheres homossexuais, muitas vezes relatados pelas próprias. Trata-se de um interessantíssimo retrato da homossexualidade no final do século XIX, rico de detalhes, esclarecedor mas, por vezes, emocionante e pungente.

Micaela&Maire

Maire Goldsmith é irlandesa e cursa Biologia na Universidade de Madrid. Linda, delicada, simpática, agradável, extrovertida e ambientalista ferrenha… Não é a toa que é chamada pelos amigos de “garota-perfeição”.Já a italiana Micaela Angeli seria o mais completo oposto: estudante de Engenharia da Computação, extremamente racional, além de não ser de muitas palavras nem o melhor exemplo de simpatia ou delicadeza. Além de tudo isso, outro fator as difere: Maire é homossexual; já Micaela, além de hetero, acabou de sair de um relacionamento turbulento. Nas páginas do primeiro extra de Guardians, descubra como ocorreu este primeiro encontro e como iniciou-se essa amizade que evoluiu para um romance proibido.

Mais que uma opção

Ao escrever este livro, o autor teve como objetivo auxiliar homossexuais e seus pais a entenderem um pouco mais sobre essa forma de apresentação da sexualidade. O ponto forte do livro é deixar claro que ser homossexual não é algo que se escolhe para si. Não se pode mudar a sexualidade de alguém, eles são o que são, você é o que é, e ninguém pode nos mudar, assim como não podemos querer que as pessoas mudem. A primeira coisa que os pais, familiares e amigos têm a fazer é reconhecer essa questão e permitir que seus entes saibam que não importa o que aconteça, eles são amados. O livro está repleto de relatos de pessoas que mostram como é difícil e dolorosa a vida de um homossexual sem apoio algum. Como o autor costuma dizer: aprender sobre a sexualidade de seu filho ou amigo não é o fim do mundo. É apenas o começo!”.

Bom Crioulo

Bom Crioulo é um romance de Adolfo Caminha publicado em 1895, considerado por alguns como o primeiro romance homossexual na história de toda a literatura ocidental. Bom Crioulo foi recebido com um escandalizado silêncio pela crítica literária e pelo público , devido à ousadia de abordagem de temas tabu, como o sexo inter-racial e a homossexualidade em ambiente militar3 , com uma frontalidade e erotismo pouco usuais para a época

 

Idas e vindas

No momento em que Caio percebeu o interesse que o Felipe tinha sobre si, ele teve certeza que não poderia representar algo bom, mas com o tempo acabou deixando-se seduzir. Um romance que começa na adolescência e que segue por anos permeados pelos encontros e desencontros entre dois homens que sabem que nunca serão capazes de se completar, mas que sempre forçam seus caminhos a se cruzarem.

 

Memórias de Meu Pai Travesti

Baseado em fatos reais, conta a estória de uma jovem religiosa que se apaixona por um travesti de prostituição e é correspondida. Descreve todos os obstáculos que ambos tiveram de vencer para poderem viver esse romance com dignidade.

 

Book

Mais livros LGBT

Conheça mais de 70 livros com histórias reais ou de ficção sobre o universo da sexualidade.