Durante um ano, recebi mensagens de um leitor do BlogSouBi que sofria calado por gostar muito de transexuais. 

Ele estava planejando o casamento com a namorada quando começou a me enviar as mensagens. Acredito que tenha casado, porque nunca mais entrou em contato. 

Pedro, o nome que vou batizá-lo, reflete a atitude de muitos homens em relação a travestis e transexuais, que são marginalizados, como Marcela, estudante de Ciências Sociais, mostra neste texto

Transcrevo alguns dos trechos de conversa entre eu e Pedro. 
______________________________________________________________________________
Para: BlogSouBi

Assunto: Me ajuda!! 

Fiz de novo! Estou péssimo, querendo me matar, me sentindo sujo. O que eu faço? Não quero mais viver, não quero!

Procurei uma travesti. Transamos e fui ativo. Eu estava muito bêbado, tinha acabado de sair de um churrasco e estava sem minha namorada. Meu Deus, por que fiz isso? Nem consegui ir trabalhar. Estou agora trancado no meu quarto sem olhar para a cara de ninguém, principalmente da minha namorada. Eu sou lixo!

Eu estava até feliz com minha namorada no churrasco. Ela me chamou pra ir embora com ela e eu disse não. Quis ficar mais um pouco. Aí tomei um porre de vodka e quando estava indo embora, me deu vontade! Não consegui pensar em mais nada. Fui e acabei fazendo.

Hoje não estou acreditando que fiz isso de novo. Estou tão arrependido que não sei o que fazer. Coloquei uma faca no pulso, cheguei a me cortar um pouco, mas não tive coragem. 

Com que cara vou olhar pra minha namorada de novo? Estou me sentindo a pior pessoa, enganador, viado, bichona! Isso que eu sou! 

Por favor, me ajuda. Não quero perder minha namorada. Eu a amo muito, mas não sei porque faço essas coisas. Não quero ser gay e acho que não sou, porque gosto mais de mulheres que homens. Se sou bissexual, quero parar de fazer coisas com homens. Pretendo me casar com minha namorada. Estou sem rumo, me ajuda. 
______________________________________________________________________________

Esse é apenas um trecho da frustração do Pedro em relação ao desejo dele. Conversamos muito e mostrei a ele, durante todo o tempo que conversamos, que ele não deveria se sentir assim. E também que não poderia trair ou mentir para as pessoas.

E se ele decidisse assumir esse desejo no círculo social? Provavelmente seria julgado. Poderia perder amigos, ser motivo de chacota. A sociedade brasileira ainda é hipócrita. Somos o país que mais procura pornografia transexual e também o que mais comete crimes transfóbicos nas ruas.

O clipe abaixo, da maravilhosa banda As Bahias e a Cozinha Mineira, é mais um trecho desta triste realidade da comunidade transexual. 

#RespeitoAosTransexuais!