Sou casada há três anos e nos últimos dois anos tenho me questionado bastante sobre minha sexualidade.

Passei recentemente a relembrar a minha adolescência e me dei conta de que uma amiga que eu adorava, na verdade, não era apenas uma amizade.

Com a pandemia, acabei me afastando das minhas melhores amigas e me aproximando dos amigos LGBTQIA+ e foi transformador. Finalmente estou conseguindo visualizar a amplitude da minha orientação e como é determinante esse entendimento para que eu me sinta cada vez mais segura de mim. 

Ao mesmo tempo que essa descoberta me faz cada vez mais livre, sinto a vontade de me provar, viver e experimentar. Porém sou casada com um homem incrível que me fortalece, me ama, me escuta e que principalmente eu amo. Sim, eu o amo e quero estar com ele até o fim da vida. Ele é a minha caixinha da sorte, sabe? O melhor que a vida poderia ter me reservado.

Porém, sinto uma imensa vontade de me relacionar com mulheres, às vezes me pergunto se não estou sendo gananciosa e sigo períodos acreditando que posso viver o resto da vida nesse relacionamento hetero, mas a verdade sempre volta em poucas semanas, sou bissexual e quero conhecer essa parte de mim.

Eu sempre me pego observando uma mulher bonita na rua, não estou me sentindo mais à vontade nas festas, porque fica difícil não fazer besteira. Quando bebo, a vontade me enlouquece e preciso de muita força de vontade para não fazer nada que me arrependa depois. Mas não quero magoar o meu marido, somos melhores amigos.

Encontrei esse site pesquisando sobre bissexualidade e pela primeira vez consegui falar sobre meus sentimentos e desejos com clareza e verdade.